Je suis… back!

Pois é, como ma français est très bizarre, eu não consegui nem terminar a frase no título, mas enfim, that’s not the point.

Depois de muuuito tempo (fiquei com preguiça de ver o tempo exato) eu tô de volta. Dei uma parada no blog pra me dedicar aos estudos, não passei numa federal e agora tô parado seis meses, enquanto espero minhas aulas começarem, numa faculdade particular, no Rio. Eba.

Como eu tô com esse tempo disponível, vou dedicar um pouco dele às séries e ao blog, que diga-se de passagem, senti falta. Além disso, PRECISO fazer alguma coisa útil nesses seis meses, mesmo que seja escrever pra ninguém, ou só você, ler.

Dito isso, vou explicar como vai funcionar. Vou fazer um resumão do que tô achando das novas temporadas, das antigas que entraram em hiato e das clássicas que tô assistindo. 🙂

A gente se vê num post qualquer aí.

Valeu e até a próxima. \o/

Little Time Apart

E aí, galera, belezinha?

Então, eu tô escrevendo esse post pra dar uma satisfação. =)

A gente já tá em agosto e minha época de vestibular está chegando. Pois é, essa é uma coisa que fod* tooodo mundo. Por isso, eu tô aqui pra explicar o porquê eu não vou postar nada por aqui, por enquanto.

Eu não tenho muito tempo disponível e agora ele vai ser ainda menor, já que tenho que focar de verdade nos meus estudos.

Quero deixar bem claro que o Tudo em Série NÃO ACABOU. Ele só não será atualizado com tanta frequência.

Mas um dia eu volto, e quando voltar, vou ter muuuuuuuuuuuuuuuito o que falar =)
hehehehe

Grande abraço e obrigado a quem acompanha.

Valeu e até a próxima!

DAMAGES RENOVADA! =’)

É, DAMAGES FOI RENOVADA! UHUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUL!

Eu já tinha me acostumado a sentir falta de Patty Hewes e Ellen Parsons. Tinha me conformado com o fato que não iria mais bater palma quando a Patty destruísse alguém, que não ia ver mais aquela mulher sentada atrás da mesa do escritório simples, porém intimidador.

Mas quando eu fui fazer minha visita diária ao Legendado, lá estava a notícia que fez meu coração disparar. Damages foi salva pela DirecTV. *-* Sempre achei a DirecTV parceiragem, devo dizer.

Em nota a imprensa, o FX (que é a dona de Damages, nos EUA) disse que está muito feliz por ter encontrado um modo de Damages continuar, mesmo que não seja com ela. Além disso, a FX disse que ela está muito orgulhosa pelo trabalho feito até agora em Damages e que ela espera ansiosa as duas novas temporadas.

É, Damages não foi renovada pra uma temporada só não. Serão mais dois anos, no mínimo, de Glenn Close e Rose Byrne. Uhul! \o/

Valeu e até a próxima!

A reviravolta em Pretty Little Liars

Esse post pode conter spoilers

Não é que Pretty Little Liars tá muito bom? Ela começou bobinha, com uma fusão de Gossip Girl, Eu Sei O Que Vocês Fizeram no Verão Passado e Desperate Housewives, mas agora tá boa de verdade. Quem diria?

Pra começar, os conflitos pessoas são reais. Putz, não tem como namorar seu professor de ensino médio e sair ilesa, né?! Fazer isso ‘no dixavadinho’ não dá certo. E, cara, esconder da mãe que o pai a trai/traiu? É claro que vai dar merda. E ainda tem a história do namorado que não quer transar porque quer se ‘guardar’. (Tá, essa história é ruinzinha, afinal nada é perfeito.)

Aluna e professor? Huuum.

Além desses conflitos familiares/amorosos/pessoais, ainda tem a menina cega (que a gente não tem certeza que é realmente cega) e o meio-irmão freak dela que mantinha relações com ela. o.O Juntar essa bagunça das vidas adolescentes e colocar um segredo no meio. É CLARO que vai viciar todo mundo.

E vicia. Vicia a ponto de acabar um episódio e você querer logo o próximo, porque a gente quer saber o que vai acontecer com as quatro ‘pretty little girls’ Aria, Hanna, Spencer e Emily. Fora que elas são lindas, né?! Principalmente a Aria, que parece uma bonequinha. *-*


A série começou fraquinha, com a história parada de dar sono e tava meio na cara de que não passaria da primeira temporada, mas se a coisa continuar boa do jeito que tá, rende. Rende porque a gente NUNCA vai saber de todos os segredos das 4 meninas e rende porque essa ‘-A’ é a coisa mais legal e perversa que eu já vi numa série. Tá, eu exagerei, mas cara, essa ‘-A’ faz um puta terrorismo com as meninas, coisa de Bia Falcão, através de SMSs, bilhetes, e-mails, escritos no espelho e boscoitos da sorte (eu tenho que tirar o chapéu pra esse último).

Biscoitinho da Sorte. Ou não.

Bom, galera, eu indico pra todo mundo. É aquele tipo de sériezinha trash que todo mundo tem que assistir. Vai lá, dá tempo, tá no 5º ainda.

Valeu e até a próxima!

Em dia com True Blood

Ai, ai… Dizaê, tem como NÃO amar True Blood? Não, né?!

True Blood é tão brega, mas tão brega, que chega a ser sensacional. E não é só brega, ela tira sarro dela mesma. Isso faz com que seja extremamente interessante assisti-la, com que não liguemos para o roteiro e história fraquinhos e com a falha entre os dentes da Anna Paquim. Desculpa, não resisti.

Uma série de vampiros que tem blood gelato; espumante de sangue, cuja pessoa só se alimentou de tangerina por não sei quanto tempo; vampiro que aguenta ficar seis horas seguidas fazendo sexo e que caçoa do que não fica todo esse tempo; merece ser assistida.

Mas True Blood é uma série sobre pessoas, ou vampiros, ou lobisomens ou metamorfos. O melhor da série não são as piadas bobinhas, porém inteligentes; são as personagens.

Como eu AMO a Jessica. Ela é simplesmente perfeita. É uma adolescente, que se transformou em vampira. Ela, além de se acostumar com a ideia de ser adulta, tem que se acostumar com a ideia de ser vampira e lidar com as transformações da vida e do corpo dela. E essa história pode render. Render muito. Pra começar a história dela se virgem. Que sacada foi essa? Ela era virgem antes de ser transformada, portanto assim permanecerá para sempre. Tadinha. Mas que é interessante, é.

Outra personagem que eu AMO é a Pam. Ela é mal-humorada, ríspida e irônica na medida certa pra ser PER-FEI-TA. Como eu ri dela falando das crianças, na segunda temporada: “Vocês me deixam tão feliz por não ter tido um de vocês!”. É minha personagem favorita. Se ela morrer, eu largo True Blood.


E tem o Laffayete. O único personagem homano que eu realmente gosto. Como esse cara é engraçado. O cara é um cozinheiro, um traficante, um dono de site pornô… Muito multi-task.

Essa vibe bissexual dos vampiros é tão legal. A rainha Sophie Anne falando que não gostava de sexo com homem desde não sei quando me fez rolar de rir. E quando ela disse pro Bill parar com a bobeira de macho alfa com o Eric e pegar ele logo de vez que ela queria dar uma de voyer?! NUNCA ri tanto na minha vida. A Rachel Woods tá perfeita nesse papel.


Mas nada de deixou mais perplexo e maravilhado do que o fato dos vampiros chorarem sangue.


E assim True Blood prossegue: bem trash e bem apaixonante/viciante. Se não assistiu, corra, dá tempo de assistir a terceira juntinho com os EUA, ou com a HBO brasileira.

Valeu e até a próxima!

Perigo a Sete Palmos

Eu sei que eu estou 5 anos atrasado no review desse episódio, mas como passou na Record essa semana, e eu tive mais de 200 acessos procurando informações sobre esse episódio, vamos lá falar sobre ele.

Perigo a Sete Palmos (Grave Danger) é o episódio duplo de CSI dirigido pelo gênio do cinema, Quentin Tarantino.

Como foi ele que escreveu e dirigiu, dá pra notar todos as características Tarantinianas, no episódio: sangue, suspense, diálogos ridículos (no bom sentido) e atores ruins realmente atuando. Hello, Nick.

Da primeira vez que eu vi, eu vi completamente fora de contexto. Não tinha criado laços com os personagens (Grisson e Catherine, por exemplo). Então ver o Nick sendo sequestrado e os CSIs reagindo daquele jeito foi completamente meaningless pra mim. Eu não liguei nenhum pouco. Mas dessa vez foi diferente: eu assisti 5 temporadas antes, então eu senti tudo aquilo que o Tarantino queria provocar na gente: medo, angústia, pena, raiva.

E como ele sabe fazer isso! O episódio foi todo muito bem amarrado. A cena do Nick descobrindo que tava numa caixa enterrada, a cena deles vendo o Nick desesperado lá dentro, o Warrick torcendo pro Nick não atirar nele mesmo, o Warrick surtando, achando que tudo aquilo era por causa de uma maldita moeda. Cada pequena coisa teve seu significado.




E que cena foi aquela no necrotério? Que coisa trash. E bem Kill Bill, devo dizer. Eu riiiia. Por isso eu sou fã do Tarantino *.*

Aí entra a formiga em cena. Uma formiguinha vermelha, que ‘diz’ ao Grisson onde o Nick está enterrado. E todo o desfecho da história deu alívio e medo. Medo da caixa estourar e matar o Nick e o alívio de aquilo finalmente ter acabado, ter acabado a agonia de ver o Nick preso dentro de uma caixa de 2×0,5.

Eu AMEI o Grisson falando para o Eckilie: “I want my men back!” =O Isso aí, Grisson, acaba com a life desse filho da puta.

Parabéns, Tarantino, apesar de você não precisar porque você sabe que é genial, né?!

Valeu e até a próxima!

Indicações ao Emmy 2010

Então, saiu a lista dos indicados. Tô meio revoltado por Damages não estar entre as melhores séries de drama e Lost sim, mas…

Os que eu quero que vençam terão um “**” do lado; e as quais eu não ligaria de ganhar terão um “*”.

Melhor série dramática
Breaking Bad *
Lost
Dexter
Mad Men *
The Good Wife *
True Blood **

Melhor ator de drama
Matthew Fox, Lost
Bryan Cranston, Breaking Bad
Michael C. Hall, Dexter *
Jon Hamm, Mad Men
Kyle Chandler, Friday Night Lights
Hugh Laurie, House **

Melhor atriz de drama
Glenn Close, Damages **
Julianna Margulies, The Good Wife *
Mariska Hargitay, Law & Order: Special Victims Unit
January Jones, Mad Men
Kyra Sedgwick, The Closer *
Connie Britton, Friday Night Lights

Melhor ator coadjuvante de drama
MIchael Emerson, Lost *
Aaron Paul, Breaking Bad
Terry O’Quinn, Lost
John Slattery, Mad Men
Martin Short, Damages **
Andre Braugher, Men of a Certain Age

Melhor comédia
Curb Your Enthusiasm
Glee
Modern Family **
30 Rock
Nurse Jackie *
The Office

Melhor ator de comédia
Alec Baldwin, 30 Rock *
Steve Carrell, The Office
Larry David, Curb Your Enthusiasm
Jim Parsons, The Big Bang Theory
Tony Shalhoub, Monk
Matthew Morrison, Glee

Melhor atriz de comédia
Edie Falco, Nurse Jackie*
Toni Collette, United States of Tara **
Tina Fey, 30 Rock *
Amy Poehler, Parks and Recreation
Lea Michele, Glee
Julia Louis-Dreyfus, The New Adventures of Old Christine *

Melhor ator coadjuvante de comédia
Chris Colfer, Glee
Neil Patrick Harris, How I Met Your Mother
Jesse Tyler Ferguson, Modern Family **
Jon Cryer, Two and A Half Men *
Eric Stonestreet, Modern Family **
Ty Burrell, Modern Family **

Melhor atriz coadjuvante de drama
Sharon Gless, Burn Notice
Christine Baranski, The Good Wife *
Christina Hendricks, Mad Men
Rose Byrne, Damages **
Archie Panjabi, The Good Wife *
Elisabeth Moss, Mad Men

Melhor atriz coadjuvante de comédia
Jane Lynch, Glee
Kristen Wiig, Saturday Night Live
Jane Krakowski, 30 Rock
Julie Bowen, Modern Family *
Sofia Vergara, Modern Family **
Holland Taylor, Two and A Half Men

Melhor ator convidado em série de comédia
Mike O’Malley, Glee
Neil Patrick Harris, Glee
Fred Willard, Modern Family
Eli Wallach , Nurse Jackie **
Jon Hamm, 30 Rock
Will Arnett, 30 Rock

Melhor atriz convidada em série de comédia
Christine Baranski, The Big Bang Theory
Kathryn Joosten, Desperate Housewives
Kristin Chenoweth, Glee
Tina Fey, Saturday Night Live
Betty White, Saturday Night Live
Elaine Stritch, 30 Rock
Jane Lynch, Two and a Half Men **

Melhor ator convidado em série de drama
Beau Bridges, The Closer
Ted Danson, Damages **
John Lithgow, Dexter
Alan Cumming, The Good Wife
Dylan Baker, The Good Wife
Robert Morse, Mad Men
Gregory Itzin, 24 Horas *

Melhor atriz convidada em série de drama
Mary Kay Place, Big Love
Sissy Spacek, Big Love
Shirley Jones, The Cleaner
Lily Tomlin, Damages **
Ann-Margret, Law & Order: Special Victims Unit
Elizabeth Mitchell, Lost

Nas categorias que eu coloquei pra dois concorrentes “**”, é porque eu estou torcendo para ambos.

Agora, CADÊ SANDRA OH COMO MELHOR ATRIZ COADJUVANTE DE DRAMA? CADÊ CHANDRA WILSON NA MESMA CATEGORIA? CADÊ O CARA QUE FAZ O ABED DE COMMUNITY COMO MELHOR ATOR COADJUVANTE DE COMÉDIA? E EDIE FALCO COMO MELHOR ATRIZ DE COMÉDIA? Não. Não mesmo.

Bom, é isso aí.

Valeu e até a premiação!